Visitando o Museu Casa de Rembrandt, em Amsterdã

Salut! Como vocês estão? Ainda aproveitando a viagem cheia de arte e de inspiração que fiz recentemente a Amsterdã, venho falar hoje com vocês sobre um grande artista de holandesa: Rembrandt. Você sabe quem foi ele? Rembrandt foi um notável pintor, gravador e desenhista, um dos mais importantes do Barroco Europeu. Neste ano, completa-se 350 anos de seu falecimento.

casa-de-rembrandt
Em frente ao museu Casa de Rembrandt (Foto: Acervo pessoal)

Na viagem a Amsterdã, tive a oportunidade de visitar o Museu Casa de Rembrandt, que leva esse nome por ter sido realmente onde a residência do pintor, onde ele viveu entre 1636 e 1658. A conversão da casa em museu aconteceu em 1911. Hoje o local recebe milhares de turistas todo ano, numa viagem no tempo muito emocionante para os apreciadores da História e da Arte.

museu-casa-rembrandt
Esse é um dos cômodos da casa (Foto: Acervo pessoal)

Rembrandt Harmens van Rijn nasceu em Leyden, Holanda, no dia 15 de julho de 1606. Filho de uma família humilde, ele começou a aprender sobre desenho, tintas e técnicas no atelier do pintor Jacob Isaaksz, que lhe passou os primeiros conhecimentos na área. Levando o uso da cor e os efeitos de luz a um patamar completamente novo, Rembrandt fazia com que suas pinturas parecessem vivas. Gostava de ter a si mesmo como modelo, talvez por essa razão fez tantos autorretratos. Pintava muitos retratos para famílias ricas da época também. Apesar disso e dos grandes trabalhos que fez, Rembrandt também é um dos artistas que enfrentaram muito sofrimento na vida e acabaram morrendo na pobreza, tornando-se posteriormente imortais deixando sua marca na História com suas obras.

gravura-rembrandt
Jovem sentado no chão com uma perna estendida – Rembrandt H. van Rijn – Coleção Fundação Ema Klabin (Foto: Divulgação) 

O museu conta com atividades como demonstrações do processo de impressão de gravuras, inclusive uma impressora de gravuras 100% manual. Como citei anteriormente, Rembrandt teve um trabalho notável na gravura. Ele fazia a divulgação do seu trabalho, e de muitos artistas, pela produção de gravuras. Interessado no assunto, ele se destacava nessa técnica, revolucionando o uso da técnica “água-forte”, que dá um ar de desenho à gravura. O artista deixou centenas de gravuras, entre os temas, estavam desde retratos, paisagens a cenas bíblicas. Hoje, elas são objeto de interesse de muitos, algumas delas inclusive foram expostas aqui no Brasil numa mostra que terminou neste mês de junho, em São Paulo. Reproduções de gravuras de Rembrandt são disponibilizadas à venda na loja de souvenires do museu que visitei, por um preço acessível, para que o turista leve para casa uma lembrança dessa arte.

obra-de-rembrandt
A Lição de Anatomia do Doutor Tulp,1632 (Foto: Reprodução)

Localizado no centro de Amsterdã, o Museu de Rembrandt mantém as principais características de quando era a casa do pintor. Ele foi inaugurado após o prédio receber uma restauração pelo arquiteto K.PC. de Bazel. O acervo foi adquirido ao longo do tempo por meio da contribuição particular de admiradores das obras do pintor, ou por meio de compras em leilões.

visita-ao-museu
Vendo de perto os materiais da época (Foto: Acervo pessoal)
pecas-colecao
Peças da coleção do artista (Foto: 

Colecionadores e amantes de antiguidades também irão amar visitar o loca, pois Rembrandt possuía uma grande coleção dos mais diversos itens, desde obras de arte a objetos como penas indígenas, estátuas gregas, dentre muitos outros, sem falar sobre os móveis e toda a decoração local que são impecáveis. O museu também conta com uma biblioteca de pesquisa dedicada ao artista.

Para mim, essa visita foi extremamente emocionante e realmente engrandecedora. Por isso, se você está pensando em ir a Amsterdã e visitar lugares incríveis como a Casa de Anne Frank e o Museu de Van Gogh, não deixe de ir também conhecer o Museu Casa de Rembrandt.

Horários: Todos os dias, das 10:00 às 18:00 horas.

Preço:

Adultos: 14€.

Estudantes: 10€.

Crianças de 6 a 17 anos: 5€.

Menores de 6 anos: entrada gratuita.

Minha dica de hoje são os cursos de férias que a Montmartre oferece neste mês de julho! Teremos o curso de mosaico com Lair Fontenelle do dia 8 a 12 e, para as crianças, a oficina de arte infantil “Pintando o sete”! Todas as informações estão nas redes sociais da galeria, garanta sua inscrição! @montmartrete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *